Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Desapareceram mesmo 110 mil do IRS?

por jneves, em 23.01.12

Hoje veio à baila a notícia de que desapareceram 110 mil crianças do IRS. Destas notícias, eu retiro duas coisas: não sei se os números estão correctos e uma segunda bastante mais assustadora...

 

Sobre os números, pessoalmente acredito que os contribuintes simplesmente não incluiram os filhos nas declarações de IRS por estes não terem ainda um Número de Identificação Fiscal atribuído. Chegada a altura da entrega, e antevendo que esta atribuição poderia demorar dias a acontecer, simplesmente optaram por não declarar estes dependentes.

 

Lamento ser o portador de más notícias mas, infelizmente, isto quer dizer que vão receber uma coima das Finanças por declaração errada do agregado. 

A segunda é que as Finanças se estão, rapidamente, a tornar um sistema de vigilância dos cidadãos sob o pretexto, legítimo, de maior controlo fiscal. À partida não tenho nada contra, como informático diria até que é bom finalmente começarem a cruzar a informação que têm a apanhar pó nos diversos sistemas da Autoridade Tributária.

 

Mas como cidadão, choca-me que as Finanças tenham conhecimento de onde e a que horas tomo café porque esse estabelecimento irá passar a fornecer essa informação. E o café é o caso menos chocante... rapidamente podemos saltar para o domínio da intimidade de cada um e dizer que as Finanças também passam a saber que fiz certos exames numa certa clínica, com determinado intervalo e, através de reconhecimento de padrão nos dados, extrapolar com algum grau de certeza que isso se deve a algo que pode não ser muito bem visto.

 

Não haverão outras soluções que permitam ter um sistema contributivo mais eficiente sem interferir no dia-a-dia dos contribuintes?

 

Actualização: tenho recebido alguns comentários favoráveis à cada vez maior vigilância e intromissão do Estado na nossa vida pessoal, em particular nesta matéria complexa que são os impostos. Não consigo precisar onde li isto, mas acho que se aplica que nem uma luva: "a liberdade não tem de ser tirada à força, basta que as pessoas a dêem de boa vontade em nome de um pretexto maior".

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:48
editado por C.Modelo3 a 3/5/13 às 12:13



Registar

Inscreva-se já!

Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Sobre

Com o Modelo3 trate da sua declaração de IRS como se fosse um especialista.

Se quiser ver algum assunto esclarecido no nosso blog, contacte-nos.