Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Recebeu juros ou dividendos? Comprou e vendeu acções? Ganhou? Perdeu? 

Este post é para si e precisa de agir rapidamente.

 

Desde 2010 que a taxa sobre este tipo de rendimentos é considerada liberatória e o englobamento dos rendimentos é opcional.

Uma taxa de liberatória é parecida com uma taxa de retenção. A taxa de retenção é considerado um adiantamento que entra nas contas finais do IRS e a taxa liberatória é um pagamento definitivo.

 

Por exemplo se um depósito a prazo lhe rendeu 100 euros de juros, o banco vai reter-lhe 21,50 Euros. Estes 21,50 são considerados pagamento a título definitivo a não ser que opte pelo englobamento. 

Optar pelo englobamento é precisamente decidir que os 21,5% não são uma taxa liberatória, vão contar como retenção e os juros váo contar como um rendimento no seu IRS. Caso não opte, no caso de juros e dividendos não tem que declarar nada no IRS.

 

Alerta: Esta opção tem que ser comunicada às entidades pagadoras de juros e dividendos até 31 de Janeiro de 2011.

 

Outra questão a ter em conta é que ao optar pelo englobamento, tem de englobar todos os rendimentos de todo s os bancos e entidades financeiras, e as finanças ficam automaticamente autorizadas a consultar outros bancos para saber se teve rendimentos deste tipo.

 

DEVO ENGLOBAR OU NÃO?


Isso varia de caso para caso, só simulando é que se pode descobrir se vale a pena. Por norma, para os rendimentos mais baixos vale a pena englobar, para os rendimentos muito altos é melhor não englobar.

 

Algumas carecterísticas que influênciam o imposto:


Nos juros e dividendos ao optar pelo englobamento, o valor só é considerado em 50% para o cálculo.

As mais valias de acções só pagam 20% de taxa caso não opte pelo englobamento.

Caso opte pelo englobamento das mais valias, e se estas forem menos-valias, estes valores abatem às mais-valias dos dois anos seguintes.

 

Faça a sua simulação, e não esqueça de ir ao banco entregar ou enviar a declaração em como quer englobar os seus rendimentos, caso seja isso o melhor para si.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:31
editado por C.Modelo3 a 3/5/13 às 12:03


6 comentários

De Pedro a 31.03.2012 às 02:09

Boa noite. Em Janeiro pedi aos meus Banco o envio da delaração para efeitos de englobamente, e pelo que percebi, estes valores serão comunicados às finanças. Agora que fui fazer as contas, percebi que não me compensa.

Dúvida. Após ter sokicitado as declarações, posso optar por não englobar, ou seja não declarar juros nenhuns?

Obrigado

De Nuno Saraiva a 31.03.2012 às 11:28

Bom dia,

Julgo que a opção é feita no momento da declaração e por isso ainda pode optar por não englobar. Porém convém verificar essa situação junto das finanças porque esta vai ser analisada, por divergências das retenções declaradas / utilizadas.

Mais tarde confirmarei aqui este facto.

De Emanuel Rodrigues a 07.05.2012 às 18:06

Boa-tarde. Preciso urgentemente de um esclarecimento.
Este ano e também no ano passado optei por englobar os rendimentos de capitais e também as valias bolsitas, uma vez que estou sujeito ao escalão de 14,00%.
Ora, estive a ler algumas informações e apercebi-me que posso ter cometido um erro. Eu entreguei as declarações pessoalmente nas finanças, no prazo legal. Por exemplo, imaginemos que eu recebi 1200 euros de dividendo ilíquido da Portugal Telecom, na declaração do banco que é meu intermediário financeiro, constam lá os 1200 euros assim como os 258 euros de retenção. Na declaração de irs coloco esses valores, ou coloco 600 euros de rendimento ilíquido e 129 de retenções?????? Estou bastante preocupado, pois eu fiz a declaração com os valores expressos nas declarações. O ano passado fiz o mesmo, e a declaração foi considerada certa, sendo que o reembolso me foi pago.
Obrigado pela atenção,
Emanuel Rodrigues

De Nuno Saraiva a 07.05.2012 às 19:50

Boa tarde

Deve colocar o valor total. A divisão por dois é automatica.

De Emanuel Rodrigues a 07.05.2012 às 21:03

Tem a certeza, Nuno? Eu também pensava que deveria colocar o total em ambos os campos. Mas li, recentemente estes artigos:
http://www.otoc.pt/downloads/files/1232971579_38e39_fiscalidade.pdf e fiquei confuso
http://www.bigonline.pt/pdf/infoFiscal/Dividendos.pdf
e fiquei confuso.
No caso de fundos de investimento também devo declarar os totais? Ou em 50%?
Desculpe-me a colocação de tantas dúvidas, mas são produto da minha preocupação...
Obrigado pela atenção

De Nuno Saraiva a 10.05.2012 às 11:20

Viva,

Se for para meter diretamente no aplicação das Finanças, no quadro B tem de se meter 50% do valor.

Se for atraves do modelo3.pt ele faz isso automaticamente.

Comentar post



Registar

Inscreva-se já!

Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Sobre

Com o Modelo3 trate da sua declaração de IRS como se fosse um especialista.

Se quiser ver algum assunto esclarecido no nosso blog, contacte-nos.