Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Perdido no Quadro 9 do Anexo H do Modelo3 do IRS (sou só eu que já estou com a cabeça à roda?), existe a seguinte opção:

 

 

Com tanto "legalês" numa pergunta que poderia ser bem mais simples, não admira que dos 4.3 milhões de declarações entregues em Portugal, não cheguem sequer a 200.000 as pessoas que activam por esta opção.

 

Essencialmente, a consignação do IRS é uma forma que nós, contribuintes, temos para "obrigar" o Estado a canalizar fundos do imposto retido para uma instituição da nossa preferência. Para que fique claro, não é dinheiro que sai do nosso reembolso!

 

Aqui no Modelo3 estivemos a fazer as contas com as informações que temos disponíveis e chegámos às seguintes conclusões:

 

  • a consignação média é de 33€;
  • o valor total consignado andará à volta dos 6.67 milhões de €;
  • "sobram" cerca de 37 milhões de €!

Parece inacreditável, não é? Pois bem, aqui por estas bandas não achamos que este processo seja o mais correcto e, na próxima semana, iremos disponibilizar mais um passo durante a submissão da declaração:

Ainda não estamos satisfeitos com o "copy", que vai ser melhorado, mas as diferenças são facilmente perceptíveis:

 

  1. O valor (apesar de aproximado) da consignação passa a ser conhecido;
  2. Somos admiradores das grandes instituições de solidariedade, a sério que somos. Mas somos ainda maiores fãs das pequenas instituições que fazem um trabalho monumental bem junto da população. Procuramos sugestões de instituições que devam constar na nossa lista;
  3. Não é algo opcional!

 

Admito que esta última diferença vá gerar alguma controversia. Mas também não conseguimos chegar a nenhuma justificação para o facto de não serem consignados 37 milhões de Euros, que não sejam as barreiras criadas para dificultar a consignação.

 

Se estiver enganado nas contas, corrijam-me nos comentários.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:11
editado por C.Modelo3 a 3/5/13 às 11:53


7 comentários

De John a 13.02.2012 às 23:31

É pá, agora é que estragaram tudo.
Primeiro não é opcional, o que é parvo. Eu tenho o direito de decidir para quem vai o dinheiro.
Depois devia poder colocar a instituição que eu bem entender e não as que vocês colocam.

Celso, aprende uma coisa: o teu negócio só funciona se os clientes gostarem. Respeita-os!

Sucesso!

De Celso Pinto a 13.02.2012 às 23:41

Não vejo onde está a falta de respeito pelos clientes. Obviamente que tens todo o direito de decidir para onde vai o teu dinheiro, como disse este passo da entrega ainda não está finalizado. No entanto, a opção "nenhum" não está prevista.

De Marisquem a 14.02.2012 às 09:20

Rarissimas

De Filipe a 15.02.2012 às 01:22

> No entanto, a opção "nenhum" não está prevista.

Percebo a intenção, mas acho que não deviam usar o modelo3 para fazer política (que é o que estão a fazer, a meu ver). Se eu quiser que esses 0,5% vão para o estado e não para outra instituição, porque não?

Em vez de bloquear a opção "nenhum", a minha sugestão seria para que colocassem um paragrafo motivador junto dessa opção. Os utilizadores vão-se sentir mais satisfeitos por serem eles a tomar a opção de fazer a doação. Ao obriga-los a toma-la, estão a "roubar-lhes" o mérito dessa escolha.

De John a 16.02.2012 às 13:52

Celso, mais uma vez:
Desejo-te todo o sucesso do mundo mas tens algumas arestas a limar, em minha opinião.
Neste caso o Filipe aponta a solução: dar a opção, motivar mas não bloquear a opção de doar ao estado. O dinheiro é meu, eu tenho o direito de decidir para quem é que ele vai.

Em segundo lugar, se não for livre de escolher uma instituição, também não serve.
Ter uma lista pré-definida é bem mas listar as que já são mais que apoiadas não vai ajudar. Essas já têm publicidade. Que tal permitir que se coloque outra (e possivelmente recolher esses dados para incluir na lista?).

E sobre os preços... o serviço deve ser pago mas ter um preço que vai de 24 euros ate 48 euros por ano, pelo mesmo serviço... é uma taxa de juro muito alta.... é basicamente 100% TAEG!

De Celso Pinto a 16.02.2012 às 14:05

John, como imaginas estou bastante interessado em receber feedback e sugestões, há várias formas de o fazer: telefone (218 249 260), email (sugestoes@modelo3.pt ou celso@modelo3.pt), este blog, etc. Se tiveres uns minutos para falarmos sobre essas arestas, seria fantástico. Só preciso que me indiques um contacto.

Sobre a consignação, novamente, não há uma opção "default" que seja "nenhum", que é o que acontece actualmente na declaração de IRS. Na nossa shortlist (as entidades com nome), queremos que apareçam as que façam sentido. Acho que aqui estamos de acordo na medida em que ambos pretendemos associações que não tenham tantos canais de marketing. Nesse sentido, qualquer sugestão de associações menos conhecidas é muito bem vinda.

Os preços... não vou comentar muito porque estamos a redefinir as coisas de acordo com o feedback que temos recebido, que espero poder anunciar nos próximos dias.

Se estiveres interessado em partilhar o feedback, eu estou bastante interessado em ouvi-lo :-)

De Celso Pinto a 16.02.2012 às 14:14

@Filipe, cruzes canhoto! Fazer política está muito longe de ser o nosso objectivo... Tipo, noutra galáxia.

O texto foi escrito nuns minutos de espera no aeroporto, enquanto desenhava este passo da declaração, portanto concordo que não seja de todo motivador :-) Sobre a escolha em si, estamos também de acordo: é uma opção pessoal de cada um, mas deve ser feita de forma consciente e a consignação deve estar visível e ser perceptível.

Obrigado pelo feedback :-)

Comentar post



Registar

Inscreva-se já!

Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Sobre

Com o Modelo3 trate da sua declaração de IRS como se fosse um especialista.

Se quiser ver algum assunto esclarecido no nosso blog, contacte-nos.